Um estudo alemão, conhecido com o “estudo Priorin”, demonstrou que uma combinação específica do aminoácido L-cisteína com extrato de sementes de milhete (sorgo) e ácido pantotênico (vitamina B5) pode acabar com a queda de cabelo.

Apesar de leve, a queda de cabelo difusa afeta ambos os gêneros, mas a mulheres se incomodam muito mais com isso. Os primeiros sinais de queda de cabelo podem aparecer aos 20 anos de idade. No entanto, mulheres acima de 50 anos são as mais afetadas. Mas lutar efetivamente contra a queda de cabelo não significa necessariamente recorrer a tratamentos hormonais. Pesquisadores alemães descobriram que a ingestão de um complexo de L-cisteína, extrato de sementes de milhete e ácido pantotênico podem fazer com que o cabelo volte a crescer normalmente

1

A pesquisa é conhecida também como o ‘estudo Priorin‘. Desde o estudo há novas alternativas disponíveis com os mesmos ingredientes ativos, significativamente melhoradas e bem mais em conta.

Evidências da pesquisa

No estudo, mulheres que sofriam de queda de cabelo difusa foram tratadas com um complexo de L-cisteína, ácido pantotênico e extrato de sementes de milhete ou com uma pílula de açúcar (placebo). Os primeiros resultados foram detectados com a ajuda de um microscópio após apenas quatro semanas. Após três meses, foi comparado o crescimento capilar das participantes do estudo em ambos os grupos.

O grupo de mulheres que receberam o suplemento combinado voltou às taxas normais de crescimento capilar. O grupo de controle que recebeu placebo não demonstrou os mesmos resultados. Os dermatologistas que conduziram o estudo concluíram o seguinte: “Mulheres que trataram sua queda de cabelo com Priorin, em contraste com o preparado de placebo, tiveram um aumento significativo no número de fios de cabelo individuais que cresceram após apenas três meses.”

Causa comum de queda de cabelo: má alimentação

Uma das causas mais importantes da queda de cabelo difusa é a deficiência de vitaminas ou microelementos. O maior culpado é o alto conteúdo de açúcar e farinha refinada na dieta moderna. Estes “carboidratos vazios” estão muitas vezes escondidos em comidas processadas: a comida satisfaz e fornece energia, mas apresenta uma enorme deficiência de vitaminas e microelementos.

Um estudo alemão examinando os hábitos alimentares de 20.000 pessoas, representativo de toda a população, descobriu o seguinte: a grande maioria das pessoas apresentava deficiências em diversos microelementos e vitaminas. 2 Os países industrializados apresentam as maiores deficiências em:

  • Vitamina D (aprox. 80% – 90% da população, dependendo da idade)
  • Ácido fólico (aprox. 80% da população, todas as idades, homens e mulheres)
  • Vitamina E (aprox. 50%, todas as idades, homens e mulheres)
  • Vitamina C (aprox. 30% da população, todas as idades, homens e mulheres)
  • Ferro (aprox. 75% de todas as mulheres, especialmente entre 15 e 50 anos)

Pesquisas conduzidas no mundo inteiro confirmam que a deficiência de ferro, zinco ou vitamina E pode causar queda de cabelo difusa. Falta de biotina (vitamina H) também pode causar queda de cabelo.

Leia mais aqui!

Quais suplementos alimentares estimulam o crescimento capilar?

Matérias primas de ótima composição e alta qualidade por menos de 30 Euros! Estes produtos são recomendados para aumentar o volume de cabelo.
Leia mais aqui!

Bibliografia:

  1. Gehring,W., Gloor, M.; “Using phototrichogram analysis to evaluate preparations for hair growth stimulation in the example of a combination of sorghum extract, L-Cysteine, and calcium pantothenate”, Magazine for Skin Diseases, 2000; 75(7/8):419-423
  2. Estudo Nacional de Consumo Alemão 2008)
Share and help your friends!Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someoneShare on Tumblr