Estes sete mitos são comuns entre casais que querem engravidar. Em grande parte, eles são totalmente infundados. 1

Você pode engravidar apenas no dia da ovulação

Falso. O esperma pode sobreviver aproximadamente 72 horas, as vezes até cinco dias, no trato genital. Relação sexual dois ou três dias antes da ovulação pode resultar em fertilização do óvulo. Após a ovulação, o óvulo fica nas Trompas de Falópio por aprox. 24 horas. Então o potencial de fertilização ainda existe 24 horas depois da ovulação.

Os ciclos menstruais sempre têm 28 dias

A duração dos ciclos menstruais pode variar entre 24 e 36 dias, dependendo de cada mulher. Algumas mulheres têm ciclos relativamente longos ou curtos regularmente; para outras, a duração do ciclo menstrual varia todos os meses. O mito do ciclo de 28 dias teve origem com a introdução da pílula, porque os hormônios da pílula estabelecem um ciclo artificial de 28 dias.

Fazer sexo todos os dias aumenta as chances de engravidar

Isso não é necessário. Já que geralmente demora entre seis e doze meses para engravidar, é melhor ir com calma. Não faz sentido cansar o homem já que o esperma dele fica viável entre três e cinco dias dentro da mulher.

Você não pode ficar grávida durante a menstruação

A probabilidade de fertilização com sexo durante a menstruação não é alta, mas algumas mulheres ovulam apenas quatro dias após a menstruação. Já que o esperma pode sobreviver até cinco dias no trato genital, é possível engravidar praticando sexo durante a menstruação.

Levantar as pernas depois do sexo aumenta as chances de ficar grávida

A teoria é que levantar as pernas permite que a gravidade cumpra o seu papel e ajude o esperma a viajar pelo colo do útero. Nenhuma pesquisa foi feita para confirmar ou refutar essa teoria. Então, se não machuca, vale a pena tentar!

Comer ostras ajuda na fertilidade masculina

Há um pouco de verdade nisso. As ostras contêm altas quantidades de zinco e aminoácidos. Não ingerir zinco suficiente pode causar baixos níveis de testosterona. Os aminoácidos podem estimular o desenvolvimento espermático. Por causa desses dois fatores, as ostras podem ter um efeito positivo no desenvolvimento espermático. Certifique-se de comer uma dieta balanceada que inclui também outras vitaminas e minerais.

Uma dieta saudável é suficiente para ter todas as vitaminas, minerais e aminoácidos necessários

Uma dieta saudável é um conceito teórico que é difícil de alcançar no mundo real. Diversos estudos na Europa e nos EUA confirmam que uma grande parte da população não consome vitaminas e aminoácidos suficientes. As deficiências de ácido fólico e vitamina D são evidentes em 80% da população. Ferro, vitamina E e vitamina C são outros nutrientes que não comemos suficiente em nossas dietas. O mesmo é verdade para os ácidos graxos ômega 3 essenciais, DHA e EPA, que ajudam a regular os níveis de colesterol e cumprem um importante papel no desenvolvimento de tecido nervoso. A maioria das pessoas não segue as recomendações nutricionais de comer duas porções de peixe por semana e cinco porções de frutas e vegetais por dia.

Uma deficiência de vitaminas, minerais ou ácidos graxos ômega 3 aumenta significativamente as chances de complicações durante a gravidez. A deficiência de ácido fólico durante as primeiras duas semanas de gravidez aumenta em quatro vezes o risco de spina bifida (fechamento incompleto do tubo neural). O desenvolvimento fetal também pode sofrer um impacto negativo. Recomenda-se muito que as mulheres que desejam engravidar sigam uma dieta rigorosa ou tomem suplementos de vitaminas e minerais, antes e durante a gravidez.

  1. Fehring RJ, Schneider M, Raviele K (2006) Variability in phases of the menstrual cycle. J Obstet Gynecol Neonatal Nurs 35: 376-384
Share and help your friends!Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someoneShare on Tumblr