Osteoartrite e Osteoporose

/Osteoartrite e Osteoporose
Osteoartrite e Osteoporose2016-12-15T16:27:34+00:00

Artitre é um termo utilizado para vários tipos de degenerações inflamatórias e dolorosas das articulações. Osteoartrite é a forma mais comum de artrite, causada pelo desgaste das articulações. Osteoporose se refere ao processo de redução da densidade óssea. Com o envelhecimento, problemas musculoesqueléticos começam a afetar quase todo mundo. Já que a expectativa de vida aumentou agora para mais de 80 anos, a osteoartrite e a osteoporose se transformaram em doenças clássicas relacionadas com o envelhecimento.

O risco e progressão da osteoartrite e osteoporose dependem muito da alimentação e atividade física.

Osteoartrite

O enxofre é fundamental para a formação de cartilagem. Muitos estudos sugerem que nós não consumimos aminoácidos sulfurosos suficientes em nossa dieta diária.

1 Os requisitos de enxofre do corpo aumentam com os anos e, ao mesmo tempo, a absorção de aminoácidos sulfurosos é cada vez menos eficiente. 2

Os aminoácidos metionina e cisteína são boas fontes de enxofre. Enxofre orgânico (MSM) também é uma boa opção de suplementação nutricional.

Metionina: essencial, fonte de enxofre

Metionina e OsteoartriteA metionina é um aminoácido essencial. Isso significa que ela não pode ser sintetizada pelo corpo e deve ser ingerida. Como fonte de enxofre, a metionina é especialmente importante para pessoas com articulações afetadas. Isso porque o tecido cartilaginoso contém três vezes mais enxofre que qualquer outro tecido do corpo. 3

A suplementação externa de enxofre já existe a milênios na forma de banhos de enxofre. Desta maneira, o enxofre é absorvido pela pele e fornece benefícios anti-inflamatórios. 4

Cisteína e Metionina

Existem dois aminoácidos sulfurosos importantes: metionina e cisteína. A cisteína tem propriedades antioxidantes e protege as células de estresse oxidativo. Ela também estimula o sistema imunológico 5 e ajuda a proteger as estruturas proteicas. Por isso a cisteína é importante para a síntese de colágeno e desenvolvimento muscular. 6 Não há relação entre a cisteína e a massa óssea baixa (osteoporose). 7

Como uma importante fonte de enxofre, a cisteína também tem a habilidade de reagir com os íons de metais pesados e evitar a intoxicação. O corpo pode converter cisteína em metionina e vice-versa. É por isso que a quantidade total de cisteína e metionina ingerida é importante.

MSM (Dimetil sulfona ou Metilsulfonilmetano)

Aminoácidos para a saúde das articulaçõesO MSM também é uma fonte de enxofre bastante pesquisada. Diversos estudos demonstraram que ele também tem propriedades anti-inflamatórias. Em um estudo, cientistas americanos descobriram que o MSM pode melhorar a flexibilidade e dor das articulações, além de reduzir o desgaste da cartilagem. 8 Os efeitos foram significativamente melhores no grupo que recebeu MSM do que no grupo de controle (que recebeu um placebo). O MSM em combinação com glucosamina obteve melhores resultados do que o MSM sozinho.

Nenhum efeito colateral foi observado, mesmo com doses mais altas de MSM. 9 Em testes em animais, o MSM foi considerado seguro até mesmo durante a gravidez. 10

Glucosamina e Condroitina

Glucosamina e condroitina são bastante recomendadas para osteoartrite. Estes dois amino açúcares compõem a matriz de cartilagem, a estrutura básica da cartilagem. Essa estrutura retém fluídos que ajudam a absorver o choque nas articulações. Por sua eficácia comprovada, a glucosamina e a condroitina são receitadas como medicamento em muitos casos. Já que são bem toleradas e geralmente consideradas inofensivas, também estão disponíveis como suplemento nutricional.

Se estes nutrientes para a articulação forem consumidos como suplemento, também podem ser combinados com aminoácidos, vitaminas e minerais sem estudos sobre a eficácia de cada combinação de suplementos. Como resultado, a seleção de produtos é bem extensa. Há muitas opções em termos de dose e composição.

Ácidos Graxos Ômega 3: DHA e EPA

Osteoartrite e AminoácidosNutricionistas, incluindo o DGE (Deutsche Gesellschaft fuer Ernaehrung – Conselho Alemão de Nutrição), recomendam comer peixes ricos em ômegas 3 duas vezes por semana. Peixes têm um alto valor nutricional por seu conteúdo de proteínas e aminoácidos, além dos ácidos graxos ômega 3 especiais que eles contêm. Os dois ácidos graxos ômega 3, EPA e DHA (ácido eicosapentaenoico e ácido docosaexanoico) são importantes no processo metabólico, só podem ser encontrados em grandes quantidades em alguns peixes e não são sintetizados pelo corpo. Eles têm efeitos positivos nos níveis lipídicos do sangue, vasos sanguíneos e no desenvolvimento de células nervosas (importante para os olhos no envelhecimento e durante a gravidez). Eles também têm um efeito modulador no equilíbrio dos ácidos graxos no corpo.

Em um estudo com 177 pacientes que sofriam de artrites nos joelhos, foi descoberto que a combinação dos ácidos graxos ômega 3 DHA e EPA com glucosamina e condroitina teve resultados 27% melhores que a suplementação com apenas glucosamina e condroitina. 11

Enquanto os ácidos graxos de carnes (ácidos graxos saturados) têm um efeito inflamatório, os ácidos graxos ômega 3 de peixes têm propriedades anti-inflamatórias. A recomendação nutricional para articulações saudáveis: comer menos carnes gordurosas (salsicha e presunto) e mais peixes ricos em ômegas 3.

Osteoporose

Articulações do joelho e aminoácidosDepois do segundo estágio, a osteoartrite é conhecida pela dor e flexibilidade limitada nas articulações. A osteoporose, por outro lado, é mais traiçoeira. A perda de massa óssea não é percebida – a osteoporose não é dolorosa e não apresenta nenhum sintoma. Até que o osso quebre.

Você pode quebrar um braço ou pulso. Mas muitas vezes é a cabeça do fêmur ou uma vértebra que quebra, resultando em meses de repouso na cama.

Prevenindo a Osteoporose

Depois que os seus ossos já estão frágeis, o dano não pode ser revertido em um período curto de tempo. Levam anos de esforço coordenado que inclui atividade física, alimentação, suplementos nutricionais (vitamina D, vitamina K, cálcio e magnésio) e talvez até mesmo algum medicamento para fortalecer novamente o tecido ósseo.

É por isso que a prevenção é fundamental. A profilaxia de osteoporose deve começar aos 40 anos. Ossos frágeis demoram muitos anos, até mesmo décadas para se desenvolverem. Mulheres estão mais suscetíveis a osteoporose que homens e perdem massa óssea especialmente depois da menopausa.

Vitamina D

Atividade física e OsteoartriteA vitamina D cumpre um papel central no metabolismo do cálcio e é crucial para a manutenção óssea. Ela também está relacionada com outros processos metabólicos e é importante para o sistema imunológico. A vitamina D quase não é encontrada em comidas. Mesmo as dietas mais estritas, com comidas contendo as maiores concentrações de vitamina D possíveis, não ofereceriam quantidades suficientes de vitamina D.

Teoricamente, podemos sintetizar vitamina D suficiente na pele – mas isso requer exposição ao sol. No verão, expor os seus braços e pernas ao sol por 30 minutos durante o meio-dia é suficiente. No entanto, a maioria de nós usa protetor solar para nos proteger contra o câncer de pele e a habilidade da pele de produzir vitamina D é reduzida em 95%.

No inverno, quando o sol está em um ângulo mais baixo, a quantidade de luz UV que nos alcança não é suficiente. Este fator, combinado com muitas roupas, praticamente impossibilita a produção de vitamina D suficiente. Consequentemente, vários estudos independentes apontam uma deficiência geral de vitamina D: entre 60% e 90% da população apresenta níveis significativamente baixos de vitamina D na corrente sanguínea e tem deficiência de vitamina D documentada.

O DGE recomenda a ingestão diária de 10µg. Depois do cinquenta anos, a dose aumenta para 20µg de vitamina D3 diariamente.

Vitamina K

A vitamina K é uma vitamina lipofílica que é um elemento fundamental na estrutura óssea. Ela ajuda a regular a osteocalcina, que é responsável pela síntese e decomposição óssea. 12 A vitamina K é uma vitamina segura para suplementar. Não foram observados efeitos tóxicos nem mesmo em doses de mais de 4.000µg por dia. A recomendação diária mínima de vitamina K é 75µg.

Cálcio

Junto com o magnésio, cálcio é O mineral que constrói estrutura óssea e determina a sua densidade. Deficiência crônica de cálcio, combinada com deficiência de vitamina D, é a principal causa da osteoporose.

Uma revisão sistemática de 59 estudos para determinar se a suplementação de cálcio promove ossos mais fortes, obteve resultados questionáveis. 13 Produtos lácteos, como o queijo, são excelentes fontes de cálcio e devem fazer parte de uma dieta regular.

Leia mais aqui!

Quais produtos ajudam na saúde dos ossos e articulações?

A dieta correta pode ajudar o sistema musculoesquelético. Estes produtos são muito conhecidos na Europa e recomendáveis.
Leia mais aqui!

A atividade física é fundamental para prevenir a osteoartrite e a osteoporose

Exercício com osteoartrite e osteoporose

Atividade física é muito importante para o sistema musculoesquelético: músculos, ligamentos, tendões, articulações e ossos são trabalhados, treinados e fortalecidos. É como diz o ditado: “use ou perca.” Mesmo assim andamos de carro, ônibus ou táxi para percorrer pequenas distâncias e usamos o elevador para apenas alguns andares ao invés de subir pelas escadas.

Sem treino, nossos músculos se deterioram. Subsequentemente os músculos não dão o suporte adequado para as articulações, e os ossos e articulações são estressados excessivamente.

A cartilagem recebe os nutrientes necessários através dos fluidos nas articulações e não dos vasos sanguíneos. Para que a cartilagem possa regenerar-se, os nutrientes do fluido das articulações devem ser massageados para dentro da articulação. Isso acontece com exercícios regulares.

Os ossos também sofrem com a falta de atividade física. Aplicar um pouco de pressão na estrutura óssea estimula os osteoblastos a construir massa óssea. Isso pode ser realizado com corridas leves, caminhadas rápidas ou exercícios com pesos pequenos.

Exercício suficiente é a chave para a prevenção e o tratamento para problemas de articulação e ossos fracos.

Bibliografia:

  1. Nimni ME, Han B, Cordoba F.; “Are we getting enough sulfur in our diet?” Nutr Metab (Lond). 2007;4:24.
  2. Young VR: Protein and amino acid metabolism with reference to aging and the elderly.” Prog Clin Biol Res 1990, 326:279-300
  3. Ammann, P., Laib, A., Bonjour, J.-P., Meyer, J. M., Rüegsegger, P. & Rizzoli, R. (2002); “Dietary essential aminoacid supplements increase the bone strength by influencing bone mass & bone microarchitecture in an isocaloric low-protein diet”, Journal of Bone and Mineral Research, Volume 17, issue 7, (pp.1264-1272)
  4. Sukenik S, Buskila D, Neumann L, Kleiner-Baumgarten A, Zimlichman S, Horowitz J: “Sulphur bath and mud pack treatment for rheumatoid arthritis at the Dead Sea area.” Ann Rheum Dis 1990, 49:99-102.
  5. Grimble RF: The effects of sulfur amino acid intake on immune function in humans. J Nutr 2006, 136:1660S-1665S
  6. Lands LC, Grey VL, Smountas AA: “Effect of supplementation with a cysteine donor on muscular performance.” J Appl Physiol 1999, 87:1381-1385.
  7. Baines M et al.: The Association between cysteine, bone turnover, and low bone mass; Calcif Tissu Int. (2007)
  8. Brien S, Prescott P, Bashir N et al. Systematic review of the nutritional supplements dimethyl sulfoxide (DMSO) and methylsulfonylmethane (MSM) in the treatment of osteoarthritis. Osteoarthritis Cartilage. 2008;16(11):1277-88
  9. Magnuson BA, Appleton J, Ames GB. Pharmacokinetics and distribution of 35S methylsulfonylmethane following oral administration to rats. J Agric Food Chem. 2007;55(3):1033-8
  10. Magnuson BA, Appleton J, Ryan B et al. Oral developmental toxicity study of methylsulfonylmethane in rats. Food Chem Toxicol. 2007;45(6):977-84
  11.  Grünwald J et al, “Effect of Glucosamine sulfate with or without omega-3 fatty acids in patients with osteoarthritis”, Advances in Therapy, Vol. 26 (2009), Issue 9, Seite 858-871 – See more at: http://vitamine-ratgeber.com/glucosamin-und-omega-3-fettsauren-zusammen-optimal-gegen-arthrose/
  12. Booth SL et al.; “Vitamin K intake and bone mineral density in women and men”; Am J clin Nutr 2003;77, 512.
  13. Bolland / Reid / Tai; “Calcium intake and bone mineral density: systematic review and meta-analysis”; 2015; BMJ 2015;351:h4183; http://www.bmj.com/content/351/bmj.h4183
Share and help your friends!Share on Facebook
Facebook
Share on Google+
Google+
Tweet about this on Twitter
Twitter
Email this to someone
email
Share on Tumblr
Tumblr